Críticas, Séries, Sem categoria

Você Conhece a Fantástica Versão Infantil de Sheldon Cooper?

Encantamento. Essa palavra, por si só, define o deleite que é acompanhar uma versão infantil de um dos personagens mais geniais da TV, Sheldon Cooper. Jim Parsons, na série The Big Bang Theory, deu vida ao que poderíamos traduzir como uma versão “humana” do robô C3P0, de Star Wars. “Humana”, entre aspas, porque em diversos momentos você chega a duvidar das raízes naturais desse personagem repleto de peculiaridades. Por que não contar, então, a história do Sheldon, quando ainda era uma criança no Texas? É a partir dessa premissa que surge o Spin Off Young Sheldon.

sheldon

No pano de fundo há um garoto de apenas 9 anos, mas que está a frente de seu tempo, vivendo no Texas, uma das regiões mais religiosas dos Estados Unidos, e frequentando o ensino médio. Eis o contexto perfeito para uma Sitcom de sucesso. Porém, como citei no início, trata-se de um dos personagens mais geniais da TV, devido, principalmente, à interpretação dada pelo Jim Parsons, logo a criança que viesse a receber o papel deveria ser capaz de passar os trejeitos, as manias e as peculiaridades do personagem de um jeito um pouco diferente, mas que remetesse diretamente ao Sheldon original, levando em consideração que, ali, esses trejeitos, manias e peculiaridades estariam, ainda, em formação.

A missão foi dada ao Iain Armitage e, ainda que me parecesse um tanto quanto difícil, o garoto conseguiu superar as expectativas postas sobre ele. O Iain é, de fato, o Sheldon quando criança. Apesar da pouca experiência, ele conseguiu transmitir a essência do personagem de uma forma que, diferente do ‘nojinho” que a gente acaba sentindo do Sheldon mais velho por ter esse complexo de superioridade, nós acabamos nos encantando e até entendendo-o melhor.

ian.jpg

Ainda sobre atuação, ou melhor, sobre verdadeiros shows de atuação, é importante destacar a versão menininha da Missy, irmã gêmea do nosso protagonista – aquela mesma que apareceu adulta em TBBT e deixou o trio Nerd da série babando -. Raegan Revord, a atriz mirim que dá vida à personagem, chama atenção pelo timing perfeito e a química com o Iain. Na verdade, a química perfeita acontece entre praticamente todos os personagens, salvo poucas exceções como é o Montana Jordan, que faz o irmão mais velho do Sheldon, mas nada que chegue a incomodar. Ainda sobre química perfeita, não dá pra deixar de falar da Mary Lee Cooper, mãe do nosso pequeno gênio, e como ela expressa, com maestria, a essência materna, servindo, a todo momento, de porto seguro pro Shelly – como ela mesma gosta de chamar seu caçula -. O mais interessante é que a personagem é interpretada por Zoe Perry, filha de Laurie Metcalf, que dá vida à versão mais velha da Mary em TBBT. 

Muito mais que uma ótima Sitcom, Young Sheldon é uma série sobre FAMÍLIA. Sobre como é possível conviver com as diferenças e superá-las com amor. Sobre como é comum que haja conflitos, mas que tudo, exatamente TUDO, pode ser resolvido com um pouco de conversa, empatia e respeito. Young Sheldon explora com perfeição a importância de saber lidar com o outro, principalmente quando esse convívio não é uma opção. E, por falar em diferenças, a série é quase uma fábula, por apresentar um personagem EXAGERADAMENTE diferente e, através disso, uma bela de uma lição: a de que, por mais peculiar que você seja, você não está sozinho no mundo. Só faltava mesmo animais falarem.

shee.jpg

 

Outro ponto interessante do seriado é o fato dele estar no ar junto à sua série Mãe, The Big Bang Theory. Isso facilita muito na criação das piadas e na utilização de referências. Pra quem acompanha tanto uma quanto a outra, é um verdadeiro deleite.

No mais, Young Sheldon é uma grata surpresa. Uma premissa interessantíssima, porém perigosa, que acabou conquistando a mim e a muitos outros fãs do Sheldon. A série já foi renovada para uma segunda temporada, resta esperarmos por mais um show de atuações, referências e piadas sensacionais.

Nota: 9,0 Estrelas.


É isso que acontece quando se acaba dando uma segunda chance para uma série de comédia, meus amigos. Paulo Silva havia visto o episódio piloto, mas não foi muito atraído pela série. Tempos depois, sem nada pra assistir, resolveu dar uma segunda chance e acabou ENCANTADO e cheio de argumentos positivos a respeito dessa série. Agora é a sua vez de CONCORDAR ou de DISCORDAR!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s