Animes, Críticas, Sem categoria

Devilman Crybaby – Um Anime Ousado!

poster devilman

No início de janeiro, a Netflix lançou o seu primeiro anime dos 30 que ela prometeu para esse ano, sendo que este foi o primeiro a ser produzido diretamente para a empresa.

Com apenas 10 episódios e final fechado, Devilman Cry Baby conta a história de Fudo que ouve do seu melhor amigo, Ryo Asuka, que demônios estão prestes a acabar com toda a humanidade. Ele não pensa duas vezes e assume essa batalha contra os inimigos. Para isso, ele incorpora os poderes de um demônio e se transforma no Devilman, um homem com forças sobrenaturais, mas com alma de humano.

Devilman é um anime que você precisa ter uma mente bem aberta ao “diferente”, pois tudo aqui é diferente mesmo para o mundo dos animes. A animação é grotesca propositalmente, me lembrando os desenhos do antigo quadro da Cartoon Network: Adult Swim. E a violência e cenas eróticas são MUITO explícitas. Nem em hentai o sexo é tão selvagem feito esse anime. Não é à toa que apenas pessoas maiores de 18 anos que são recomendados para assisti-lo.

Conseguindo relevar toda a anormalidade do anime, podemos começar a tentar focar no enredo. No início, tudo é vulgar e muito selvagem. Eu acho que o autor quis passar toda a selvageria dos demônios e que também está implícita na sociedade humana.

A partir do episódio 5 as coisas começam a ficar sérias. O anime começa a ficar MUITO pesado. E ele lhe faz pensar sobre o tema de uma forma bem profunda. É algo que você não consegue responder ou entender rapidamente.

3ca573de-e62d-47ac-a051-f635b1b52ec7.jpg

Os dois episódios finais são lindos e faz você realmente pensar: quem são os verdadeiros demônios? Quem Deus deveria realmente exilar?

Devilman é um anime que quebra vários clichês e traz algo bem ousado e inovador, que não se vê em quase nenhum anime. Gostei muito de logo a Netflix tê-lo trazido ao seu catálogo.

Esse é um anime que eu não recomendo a todos pelos diversos fatores citados acima. Apenas recomendo para pessoas que queiram assistir a algo diferente e que tenha mente aberta para aceita as diferenças que o anime traz. Mas, se puder, assista até o final, pois realmente vale a pena e eu já considero esse anime uma obra de arte.


Curtiu a recomendação do Artur Didier? Se ainda não viu, corre na Netflix e dá play em Devilman Crybaby, você só tem a ganhar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s